Greve mobiliza metalúrgicos de 26 municípios em SP, segundo o sindicato

SÃO PAULO - Metalúrgicos do Estado de São Paulo cruzaram os braços na manhã desta quarta-feira por aumento salarial. Na capital, a greve aconteceu em 17 fábricas e envolveu 11 mil trabalhadores durante um período de duas horas. No restante do estado, houve paralisações de uma a duas horas em 300 empresas, envolvendo 25 municípios, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo.

Agência Brasil |

Acordo Ortográfico

Dois diretores e três assessores da entidade foram detidos quando realizavam assembléia na MTU do Brasil, fábrica de motores a diesel, na zona oeste da capital. Eles foram encaminhados ao 46º DP e liberados após registro do boletim de ocorrência.

A polícia foi chamada pela empresa para retirar o carro de som da portaria. Como os manifestantes não quiseram retirar, os policiais deram voz de prisão por desobediência e apreenderam o veículo.

"Nós estávamos no meio de uma assembléia, não dava para parar de repente, mas eles não quiseram esperar", afirmou o diretor do sindicato, David Martins. O delegado do 46º DP não quis se manifestar sobre a versão dos sindicalistas.

A categoria reinvidica reajuste salarial, fim das terceirizações e cumprimento da Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que prevê fim da demissão sem justa causa. O Sindicato dos Metalúrgicos assinou cinco acordos diretos com as empresas para garantir 11,10% de aumento e as empresas estipularam um prazo até sexta-feira para fechar o acordo.

Leia mais sobre: greves - metalúrgicos

    Leia tudo sobre: grevelulametalúrgicossão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG