Acabou em todo o País a greve dos funcionários dos Correios, que havia começado no dia 16 de setembro. A informação é da assessoria de imprensa da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT).

O reajuste salarial dos servidores da estatal será decidido pela Justiça do Trabalho. Nesta segunda-feira, apenas três dos 35 sindicatos da categoria mantinham o movimento, mas em assembleias durante à tarde os grevistas do Rio Grande do Sul, Belo Horizonte e Espírito Santo decidiram voltar ao trabalho.

Segundo a ECT, serão necessários de sete a 10 dias para resolver os atrasos na entrega. Por causa da greve, de acordo com números de hoje, 42,3 milhões de correspondências e 182,2 mil encomendas estavam retidas nos centros de distribuição dos Correios.

A questão do reajuste dos funcionários terá de ser julgada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), porque que a estatal não conseguiu alcançar o mínimo de 18 sindicatos favoráveis à sua proposta. Apenas 16 sindicatos votaram a favor do aumento salarial de 9% proposto pela ECT. A empresa se comprometeu também a pagar um adicional de R$ 100, a partir de janeiro de 2010, mais reajuste no vale-refeição.

Leia mais sobre: Correios

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.