Greve de ônibus em Manaus prejudica 500 mil pessoas

Durou menos de seis horas a greve dos ônibus em Manaus. Contudo, das 4 da manhã de hoje até quase dez horas, a paralisação da frota de mais de 700 ônibus parou a capital amazonense.

Agência Estado |

Segundo estimativas do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus, mais de 500 mil pessoas foram prejudicadas com a greve hoje. Ontem, cerca de 300 ônibus já não haviam circulado.

Pela manhã, uma reunião com empresários e rodoviários deu trégua pelo menos até o dia 10. O sindicato dos donos das empresas de ônibus prometeu pagar o 13º salário integral nesta data, já que o benefício está atrasado desde o mês passado. "Além disso, foi prometido começar uma mesa de negociação para o reajuste que os motoristas e cobradores querem, de 7%", afirmou o diretor do Sindicato dos Rodoviários, Gilvancir Oliveira. O salário atual dos motoristas é R$ 1.250,00.

A principal alegação dos empresários para não dar o reajuste é o congelamento do preço da passagem de ônibus em R$ 2. O preço seria congelado até o dia 8 de outubro deste ano, prazo definido no edital assinado entre o consórcio Transmanaus e a prefeitura do município, no ano passado. O Executivo municipal se comprometeu em estudar um possível reajuste para até o final do ano.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG