SÃO PAULO - O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) manteve a greve da categoria, que entrou em seu terceiro dia nesta quarta-feira, e informou, por nota, que a paralisação atinge 68% das escolas estaduais. Segundo a Secretaria de Educação, no entanto, apenas 2% (4,6 mil) dos 250 mil professores aderiram à greve.

Nesta quinta-feira, os professores realizam passeatas nas zonas norte (pela manhã) e sul (à tarde) da cidade, além de assembléias regionais nas 93 subsedes da Apeoesp. Na sexta,às 14h, o sindicato realiza uma assembléia geral no vão livre do MASP. A intenção é aproveitar a reunião para discutir propostas da Secretaria que o sindicato espera receber nesta quinta-feira.

No entanto, o governo adiantou que não tem propostas a oferecer à Apeoesp e ressaltou que a revogação do decreto 53037/08, que restringe a transferência de professores efetivos, não está em discussão, uma vez que inclui medidas para beneficiar o aprendizado dos alunos.

A Secretaria pede que a categoria apresente sugestões de mudanças no texto, mas os professores dizem que só vão encerrar a greve após a revogação do decreto, assinado em maio pelo governador José Serra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.