Grávida que perdeu o bebê após ter o braço rabiscado irá receber indenização

RIO DE JANEIRO ¿ A Prefeitura do Rio de Janeiro terá que pagar R$ 900 mensais à Manuela da Costa, de 29 anos, que perdeu o bebê depois que o médico que a atendeu no Hospital Municipal Miguel Couto rabiscou no seu braço o nome da maternidade que ela deveria procurar. De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio, o valor servirá para que ela custeie o tratamento pós-operatório durante o período que for necessário para a sua completa recuperação.

Redação |

A decisão da juíza Cristina Aparecida de Souza Santos, da 8ª Vara de Fazenda Pública, é uma antecipação de tutela, ou seja, começa a valer antes mesmo da sentença final. Segundo a decisão da magistrada, o valor mensal deverá ser pago através de depósito ou pela inclusão de Manuela na folha de pagamento do município, sob pena de multa diária em caso de atraso.

Fica ressaltado ainda que autora [Manuela] deverá comprovar nos autos todas as despesas [médicas] realizadas, no prazo a ser concedido pelo Juízo em época própria, justificando assim, os valores ora deferidos, acrescentou a juíza na sua decisão.

Relembre o caso

Grávida de sete meses e sentindo as dores do parto, Manuela da Costa procurou no último dia 2 de julho a maternidade do Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. Chegando lá, a grávida foi atendida por um médico que alegou falta de estrutura para recebê-la.

Com uma caneta esferográfica, ele escreveu no braço da paciente o nome da Maternidade Fernando Magalhães, em São Cristóvão, na zona norte do Rio, e os números 476 e 460, referentes às linhas de ônibus que ela deveria pegar para chegar até lá, apesar de estar apresentando sangramento.

Manuela chegou à maternidade por contra própria e foi submetida a uma cesariana de emergência, mas o bebê nasceu morto. Ela apresentava um quadro de descolamento prematuro de placenta. Indignados, funcionários da maternidade fotografaram a inscrição no braço da paciente e denunciaram o comportamento do plantonista do hospital Miguel Couto.

Assista ao vídeo sobre o caso:

Veja também:

Leia mais sobre: médico - gravidez

    Leia tudo sobre: grávidaindenização

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG