Graduação supera pós no ensino a distância

Pela primeira vez desde o surgimento do ensino a distância no Brasil, há mais estudantes inscritos em cursos de graduação do que de especialização nessa modalidade. Lançada inicialmente por instituições públicas, como a Universidade de Brasília (UnB), a graduação a distância já soma 349 credenciados pelo Ministério da Educação (MEC).

Agência Estado |

São 430 mil alunos, que representam 45% do total de pessoas que fazem algum tipo de curso não presencial. Em 2000, comparativamente, havia só 10 cursos e cerca de 8 mil matriculados.

Na pós-graduação, são 255 cursos, com 390 mil alunos. Os dados estão no Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância (AbraEAD), que será divulgado na quarta-feira. Os números indicam uma mudança de perfil nessa modalidade de ensino, tradicionalmente aceita e difundida na pós-graduação lato sensu, conhecida como especialização ou extensão universitária. Isso porque esses cursos estão sujeitos a um número menor de exigências para funcionarem e têm duração mais curta, geralmente de um ano.

“O crescimento da graduação indica uma maturidade do sistema de ensino a distância”, diz Fábio Sanches, coordenador do anuário. “A graduação é a base de uma universidade e seus alunos são diferenciados, portanto, a adesão mostra que o sistema ganhou credibilidade.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG