O governo vai ressarcir o servidor de administrações que tenham serviço próprio de saúde ou que sejam conveniados com operadoras que utilizam o sistema de autogestão caso o servidor opte por um plano de saúde particular. A medida foi publicada na sexta-feira no Diário Oficial da União (DOU) e o valor do reembolso ficou definido em R$ 65 por servidor e dependente, mesma quantia da contrapartida.

No entanto, cabe a ele comprovar o vínculo com a operadora de saúde, apresentando o contrato do plano na unidade de recursos humanos. Não haverá ressarcimento no caso de servidores de órgãos que firmaram contratos com operadoras particulares. A medida determina ainda que somente o valor das mensalidades poderá ser descontado do salário. Deverá ser pago diretamente às operadoras a participação nas despesas médicas não cobertas integralmente pelos contratos. As informações são da Agência Brasil.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.