Governo vai recorrer de decisão sobre vacinação no PR

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou que vai recorrer da decisão dada pela Justiça do Paraná, que determina o fornecimento da vacina contra gripe suína para toda a população do Estado. Se seguirmos a orientação, será preciso retirar vacina destinada a grupos prioritários de outros locais do País, ponderou.

Agência Estado |

O ministério divulgou o balanço sobre a vacinação contra gripe suína. O desempenho até agora registrado está bem abaixo do esperado, mesmo depois com a realização do Dia D, reforço da campanha feito no sábado para tentar ampliar a adesão. Até o fim da tarde de ontem 20,4 milhões de pessoas haviam sido imunizadas, o correspondente a 34,8% do público alvo. Apesar de a marca ser melhor do que a registrada na última sexta-feira, quando o índice estava pouco acima dos 22%, Temporão disse estar preocupado, sobretudo com o desempenho de três grupos: gestantes, doentes crônicos e população entre 20 e 29 anos. Foram vacinadas até agora 48,7% das grávidas, 44,2% dos doentes crônicos e 20,2% dos adultos jovens. "É preciso que pessoas compareçam. A vacina é eficaz, é segura", afirmou mais uma vez o ministro.

Até 3 de abril, foram registrados 361 casos de pessoas com doença respiratória grave em todo o País. No período, foram registradas 50 mortes, a maior parte no Pará: com 25. Apesar do alto índice de casos da doença e das altas taxas de mortalidade, apenas 33,1% da população alvo do Estado foi vacinada. As melhores coberturas foram registradas até agora no Paraná, Maranhão, Goiás, Distrito Federal, Minas e Santa Catarina.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG