Governo vai monitorar ações de combate à dengue em 16 Estados

Dilma solicita a ministro da Saúde fazer reuniões com os 16 Estados com alto risco de proliferação da doença para definir combate

Agência Brasil |

A presidenta Dilma Rousseff pediu hoje nesta terça-feira que, como parte das ações de prevenção e combate à dengue, o Ministério da Saúde faça reuniões com secretários estaduais de Saúde dos 16 Estados identificados como de alto risco de proliferação da doença.

“Fizemos uma reavaliação e temos hoje 16 estados em situação de alto risco de epidemia e vamos fazer de imediato a reunião. Desde a última sexta-feira (7) estou visitando esses Estados para fazer compromisso com prefeitos, governadores e com a rede de atenção”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha que pela tarde irá detalhar, em entrevista coletiva, os dados de combate à dengue e quais Estados fazem parte do grupo de alto risco.

Na última sexta, o ministro Padilha iniciou, pelo Rio de Janeiro, as atividades de mobilização para o enfrentamento da doença, retomando a chamada Caravana da Dengue. Nos dois primeiros meses do ano, ele deve visitar sete Estados – Amazonas, Acre, Espírito Santo, Ceará, Tocantins, Goiás e Pará – a fim de sensibilizar gestores de saúde e de outras áreas como educação, saneamento básico, abastecimento de água e limpeza pública, além da população.

Esta manhã ocorreu, no Palácio do Planalto, uma reunião do grupo interministerial para planejar e monitorar ações de combate à dengue envolvendo diversos ministérios. A presidenta Dilma participou de parte do encontro que envolveu representantes de nove pastas, entre ministros e secretários.

    Leia tudo sobre: dengueministério da saúdedoença

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG