Governo vai encerrar uso de contas tipo B a partir de julho

BRASÍLIA (Reuters) - O governo federal vai encerrar até julho o uso das chamadas contas tipo B utilizadas para despesas de servidores e transformá-las em cartões corporativos, disse nesta quinta-feira o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

Reuters |

Ele defendeu que Estados e municípios também terminem com o uso desse mecanismo em que os servidores se utilizam de cheques bancários para realizar despesas emergenciais com materiais e serviços.

Os gastos nas três esferas de poder alcançam  R$ 1 bilhão, sem o devido controle de irregularidades. 'Nós queremos 100% de trasparência e as contas tipo B são zero de transparência. Contas tipo B são do século anterior', disse Bernardo a jornalistas no Congresso.

Ele sugeriu que o relatório final da CPI que investiga os cartões corporativos indique aos municípios e Estados que sigam a União e terminem com este mecanismo de gastos.

'Vamos colocar tudo na internet, sob a luz dos holofotes. Vamos permitir que a sociedade veja o que é feito com esse dinheiro', completou.

O ministro afirmou ainda que o reajuste salarial dos servidores públicos civis será realizado por medida provisória a ser enviada ao Congresso nos próximos dias.

    Leia tudo sobre: cartão corporativo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG