Governo vai aprovar extensão para seis meses da licença-maternidade, diz Mantega

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu aprovar a extensão da licença-maternidade para seis meses, segundo informou nesta quarta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista a emissoras de rádio do estúdio da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), no programa Bom Dia, Ministro.

Redação com agências |

O presidente já decidiu que vai aprovar, não vai vetar esse projeto de modo que esse benefício seja estendido a todas as mulheres brasileiras, afirmou Mantega.

Na terça-feira, durante a reunião do Conselho Político - formado pelos líderes e presidentes dos partidos aliados ao governo -, Lula recebeu um pedido de Mantega para ele vetar o projeto sob o argumento de que a União não pode arcar com os R$ 800 milhões que deixarão de ser recolhidos pelo Estado com a implementação da nova lei.

Mantega disse que teve de mostrar ao presidente quanto custa o negócio. O ministro afirmou, em entrevista nesta quarta-feira, que é fácil aprovar uma lei que traz um benefício, mas a Fazenda tem de dizer quanto vai custar isso para a União. O custo disso é de R$ 800 milhões por ano. E eu sou obrigado, como ministro da Fazenda, a dizer ao presidente: 'olha, vai custar isso e portanto temos que ter verba no nosso orçamento para viabilizar.

O projeto para ampliar a licença-maternidade de quatro para seis meses foi aprovado na semana passada pela Câmara dos Deputados. Pelo texto, as empresas poderão optar por conceder o benefício. Aquelas que concederem a licença de seis meses ganham um selo de empresa cidadã e podem abater de seus impostos os valores gastos com os dois meses a mais.

(*com informações da Agência Brasil)

Leia também:

Leia mais sobre: licença-maternidade

    Leia tudo sobre: licenca-maternidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG