Governo vai agilizar diagnóstico de enfarte no SAMU

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, lançou hoje o Sistema de Tele-Eletrocardiografia Digital, a mais nova ferramenta para ajudar a salvar pacientes de enfarte e doenças cardiovasculares. O sistema, que será adaptado nas ambulâncias do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), permite reduzir para cinco minutos o diagnóstico de doenças cardíacas graves, como enfarte, que atualmente leva horas preciosas.

Agência Estado |

"O diagnóstico preciso e ágil é a diferença entre a vida e a morte nesses casos", disse o médico Adib Jatene, diretor-geral do Hospital do Coração de São Paulo, presente ao evento.

Estatísticas oficiais indicam que 50% das mortes por enfarte ocorrem no percurso entre a residência e o hospital, por falta de diagnóstico preciso e pela demora na identificação precisa do problema. O Ministério acredita que o novo sistema pode reduzir em 20% as mortes nas emergências cardíacas.

O programa começa com 80 kits de tele-eletrocardiografia e até o final do ano estará presente em 450 ambulâncias do SAMU, entre as quais as 350 de suporte avançado. Mas Temporão disse que, no futuro, o programa será estendido a todo o sistema, integrado por 3.800 ambulâncias, distribuídas em 1.300 municípios e cobrindo um público de 106 milhões de habitantes.

"O novo serviço representa um ganho de tempo valioso no diagnóstico e permite ao hospital ficar preparado para recebimento do paciente, sabendo da real gravidade do seu estado de saúde", disse Temporão. "Vamos racionalizar o tempo, reduzir custos e salvar vidas", afirmou.

Vannildo Mendes

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG