Governo reconhece mais gastos no encontro de prefeitos

O Palácio do Planalto reconheceu hoje que o Ministério das Cidades gastou R$ 1,3 milhão na realização do Encontro Nacional dos Prefeitos e Prefeitas, na semana passada, e apresentou nova fatura de aproximadamente R$ 524 mil. O gasto total com o evento chegou a pelo menos R$ 1,8 milhão, quantia 7,4 vezes maior que o valor oficial divulgado anteriormente.

Agência Estado |

Esse valor não inclui despesas pagas pelo Banco do Brasil e pela Caixa Econômica Federal.

Em entrevista na noite de hoje, o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, José Múcio, organizador do encontro, argumentou que o valor informado inicialmente de R$ 253 mil correspondia apenas a despesas de sua pasta. A Presidência chegou a divulgar nota na semana passada para informar este valor, gasto apenas na publicação de um catálogo e em infraestrutura. "Não houve má fé ou maldade", disse. "Eu não ia esconder uma conta de R$ 1,6 milhão", completou. "Não tivemos intenção de fazer nada escondido."

Dados divulgados nesta quarta-feira por ele mostram que o evento com os prefeitos contou ainda com recursos dos ministérios da Educação (R$ 1.650), Cultura (R$ 97 mil), Justiça (R$ 11 mil), Previdência (R$ 51 mil), Turismo (R$ 48 mil), Agricultura (R$ 1.749), CGU (R$ 13 mil), GSI (R$ 4 mil), Minas e Energia (R$ 1.740), Meio Ambiente (R$ 20 mil) e Desenvolvimento Social (R$ 22 mil). Somados com os valores gastos pelas pastas de Múcio e da Cidades dá R$ 1,8 milhão.

José Múcio rebateu críticas da oposição de que o governo organizou o evento, que contou com a presença de 5.300 prefeitos e prefeitas, para promover a candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência em 2010. "Não houve conotação política eleitoral", disse. "Isso (encontro) foi mais um elemento para enfrentarmos a crise financeira com a ajuda dos prefeitos", completou. Ele também alfinetou o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), provável nome na disputa de 2010. "Nós não questionamos o fato de o Serra ir ao Paraná fazer inaugurações", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG