BRASÍLIA - O governo federal liberou nesta sexta feira R$ 502 milhões em convênios com 17 Estados e o Distrito Federal para ações em segurança pública, parte do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). Os recursos podem ser aplicados imediatamente.

A previsão é de que, apenas em 2008, o Pronasci invista R$ 1,350 bilhão em projetos de prevenção e combate à criminalidade. Até o final do ano, os Estados devem receber mais R$ 300 milhões. Até 2012, serão investidos R$ 6,7 bilhões em nas 94 ações do programa.

Entre os principais eixos do programa estão a capacitação de profissionais de segurança pública, a reforma do sistema penitenciário, o combate à corrupção policial e o envolvimento da comunidade na prevenção da violência.

Questionado se a liberação das verbas pode ser apontada pela oposição como ação eleitoreira, o presidente em exercício José Alencar disse que o programa não se prende ao partido a que pertença o governador ou prefeito atendido. "Não estamos vendo coloração partidária", declarou.

O critério para distribuição dos recursos é, segundo o governo, o índice de criminalidade. O Rio de Janeiro, por exemplo, recebeu a maior parcela dos convênios assinados hoje, com R$ 99,970 milhões. Já o Rio Grande do Sul, sob governo tucano, couberam R$ 81,345 mi, o segundo maior valor.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, avaliou que entre três e cinco anos haverá redução de roubos, furtos e homicídios do País, "dependo da região e da boa gestão dos municípios e Estados".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.