Governo libera emendas para aprovar CSS, diz oposição

A oposição acusa o governo de usar a máquina do Estado para aprovar a Contribuição Social para a Saúde (CSS). Levantamento feito pelo PSDB no sistema que registra os gastos do Orçamento, o Siafi, apontou que nos últimos três dias o governo liberou cerca de R$ 50 milhões de emendas feitas pelos deputados.

Agência Estado |

O maior volume de emendas foi para deputados do PMDB e do PT, maiores bancadas governistas.

"São números assombrosos. De 1º de janeiro deste ano até 31 de maio, foram liberados R$ 9,6 milhões de emendas individuais. Só nos seis primeiros dias de junho, foram liberados R$ 76,2 milhões, sete vezes mais do que todo o período do ano e isso coincide com a votação da CSS", afirmou o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE). "Isso gera um desequilíbrio na representação por uma ação externa do governo no Congresso", completou o tucano.

O líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), contestou e negou que haja barganha para obtenção de votos favoráveis a CSS. "A liberação de projetos é uma constante em qualquer governo. Isso faz parte do cotidiano", disse Fontana.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG