BRASÍLIA, 5 de maio (Reuters) - O governo anunciou nesta quarta-feira medidas para incentivar as exportações brasileiras, que incluem a devolução de 50 por cento de créditos tributários acumulados em até 30 dias e a criação do EximBrasil, uma agência para financiar as vendas externas.

Entre as ações, estão também a redução do custo de financiamento às exportações de bens de consumo, com uma linha de 7 bilhões de reais, e a criação de um Fundo Garantidor de Comércio Exterior.

" /

BRASÍLIA, 5 de maio (Reuters) - O governo anunciou nesta quarta-feira medidas para incentivar as exportações brasileiras, que incluem a devolução de 50 por cento de créditos tributários acumulados em até 30 dias e a criação do EximBrasil, uma agência para financiar as vendas externas.

Entre as ações, estão também a redução do custo de financiamento às exportações de bens de consumo, com uma linha de 7 bilhões de reais, e a criação de um Fundo Garantidor de Comércio Exterior.

" /

Governo lança medidas para incentivar exportações

BRASÍLIA, 5 de maio (Reuters) - O governo anunciou nesta quarta-feira medidas para incentivar as exportações brasileiras, que incluem a devolução de 50 por cento de créditos tributários acumulados em até 30 dias e a criação do EximBrasil, uma agência para financiar as vendas externas.

Entre as ações, estão também a redução do custo de financiamento às exportações de bens de consumo, com uma linha de 7 bilhões de reais, e a criação de um Fundo Garantidor de Comércio Exterior.

Reuters |

BRASÍLIA, 5 de maio (Reuters) - O governo anunciou nesta quarta-feira medidas para incentivar as exportações brasileiras, que incluem a devolução de 50 por cento de créditos tributários acumulados em até 30 dias e a criação do EximBrasil, uma agência para financiar as vendas externas.

Entre as ações, estão também a redução do custo de financiamento às exportações de bens de consumo, com uma linha de 7 bilhões de reais, e a criação de um Fundo Garantidor de Comércio Exterior.

Além disso, não serão computadas as receitas oriundas de exportações no cálculo para empresas que podem ser beneficiadas pelo Simples.

"Nós queremos com isso estimular as pequenas e médias empresas para participarem do esforço exportador. Isso dará condições maiores para que essas empresas também exportem", disse a jornalistas o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

O governo também anunciou um sistema de compras governamentais dando preferência a bens e serviços produzidos no Brasil.

(Reportagem de Isabel Versiani)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG