Governo faz campanha para reduzir uso de anfetamina por caminhoneiros

O Ministério da Saúde vai lançar uma campanha para reduzir o uso de anfetaminas por caminhoneiros. O remédio, usado por parte dos profissionais para driblar o sono e ficar mais tempo ao volante, provoca uma série de efeitos colaterais, como redução dos reflexos e aumento da irritabilidade.

Agência Estado |

Estudos feitos com a categoria mostram que 12% fazem uso desse medicamento controlado.

Com a campanha, o ministério pretende reduzir o alto índice de violência nas estradas relacionado a caminhões. Embora a frota seja bem menor do que a de carros de passeio, esses veículos estão envolvidos em 44% dos acidentes com morte nas estradas. E grande parte ocorre em retas (71,7%), com céu claro (48,7%), em pleno dia (57,1%). “São dados dramáticos”, avalia o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. “É preciso mostrar a todos os riscos desse tipo de comportamento”, completa.

A campanha começará a ser veiculada a partir de hoje e vai até o dia 30. Nesta época, a preocupação com o uso da droga aumenta, uma vez que começa o período de escoamento da safra de grãos e os caminhoneiros costumam tomar os rebites para ficarem acordados mais tempo. Há cinco anos, um estudo feito com caminhoneiros do Porto de Santos mostrou poucas horas de sono, alimentação ruim, uso de estimulantes e jornadas de 12 horas ao volante - isso tudo graças ao uso de rebites. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG