Governo enviará força-tarefa para investigar corrupção eleitoral em Alagoas, informa OAB

BRASÍLIA - O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, informou nesta quarta-feira, após reunião no Ministério da Justiça, que o ministro Tarso Genro concordou em enviar uma força-tarefa para ajudar nas investigações de corrupção eleitoral em Alagoas.

Agência Brasil |

O ministro se manifestou simpático à tese de mandar o reforço. Hoje ainda haverá uma reunião interna para definir o efetivo que irá para Alagoas. Ontem, tivemos uma reunião com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Carlos Ayres Britto, que também se comprometeu a solicitar a força-tarefa, disse o presidente da OAB.

De acordo com Britto, foi feito um grande mutirão envolvendo a OAB, o Ministério Público, a magistratura e toda a comunidade alagoana para denunciar crimes eleitorais nas últimas eleições. Foram instaurados mais de 330 inquéritos policiais, a grande maioria com provas.

O número de inquéritos é recorde no Brasil. A quantidade foi tão grande que os policiais não conseguiram dar vasão à demanda. Agora que tivemos a coragem de denunciar a compra do voto, o uso abusivo da máquina eleitoral, o uso criminoso da máquina estadual, não podemos frustrar a população com os inquéritos parados, destacou.

Ainda de acordo com a OAB, nas últimas eleições municipais, foram abertos 45 inquéritos relativos a crime eleitorais em Sergipe e outros 50 em Pernambuco.

Leia mais sobre: corrupção - Alagoas

    Leia tudo sobre: corrupção

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG