Governo do Rio veta outdoor que sugere violência policial

Foram recolhidos na madrugada de hoje outdoors do Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedca) com imagem considerada pelo governo fluminense agressiva e com mensagem grave e equivocada sobre a Polícia Militar (PM). Trata-se de uma charge do artista Latuff que mostra uma mulher negra chorando, abraçada a um garoto baleado no peito, e um policial de olhar sarcástico empunhando um fuzil, com um Caveirão e uma favela ao fundo.

Agência Estado |

"Liguei para o presidente do Cedca e ponderei que considerava a imagem de muito mau gosto, que isso não ajudava em nada a causa da criança e continha mensagem grave e equivocada sobre a PM", disse o secretário da Casa Civil, Regis Fichtner. Segundo ele, não houve uma determinação para retirar os outdoors, classificados como "agressivos e fora de propósito". "O próprio presidente (desembargador Siro Darlan) concordou em retirar", afirmou. Darlan não foi localizado pela reportagem.

Fichtner disse que o Cedca tem autonomia, mas ressalvou que a charge não teria sido aprovada pelos conselheiros. "Passa uma mensagem que não é correta e não ajuda em nada", disse o secretário. O objetivo dos outdoors era convocar para ato público "em defesa da vida" realizado hoje no centro.

Ontem, o prefeito do Rio, Cesar Maia (DEM), classificara os "mais de cem outdoors" espalhados pelo Rio como "fogo amigo". O chargista Latuff, em depoimento ao CMI (Centro de Mídia Independente), afirmou, antes de saber que eles seriam retirados: "Numa atitude corajosa, a Cedca decidiu reproduzir uma de minhas mais duras charges sobre a violência policial que vitima diariamente crianças e jovens de comunidades pobres em outdoors espalhados pelo Rio".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG