Governo do Acre decreta ponto facultativo por causa da chuva

Vinte escolas urbanas e uma rural foram afetadas pela cheia do Rio Acre. Colégios não atingidos devem funcionar normalmente hoje

Agência Brasil |

Por causa da forte chuva que atinge o Acre há uma semana, o governador Tião Viana decretou ponto facultativo nesta quinta-feira em todo o Estado. A cheia no Rio Acre atinge 17,5 metros – mais de 3 metros acima do nível e transbordamento. O número de pessoas afetadas ultrapassa 60 mil. 

Leia também: Desabrigados no Acre recebem ajuda humanitária
Rio Branco e Brasileia têm mais de 12 mil desabrigados pela cheia do rio Acre

Veja imagens aéreas da capital Rio Branco antes e depois da cheia:

O ponto facultativo, no entanto, não vale para serviços essenciais, como escolas e hospitais. Os colégios não atingidos pela enchente devem funcionar normalmente hoje. Até o momento, 20 escolas urbanas e uma rural foram afetadas pela cheia do Rio Acre. Na capital, Rio Branco, 13 instituições de ensino com quase 3 mil alunos foram atingidas.

O Estado recebeu nesta quarta-feira homens do Corpo de Bombeiros de Brasília e da Força Nacional de Segurança para trabalhar no resgate e atendimento às vítimas da enchente. Segundo a Defesa Civil, foram distribuídas 2,8 mil cestas de alimentos e 100 barracas pelo governo do estado. Além disso, dois helicópteros e dois aviões da Força Aérea ajudam na operação.

Em Rio Branco, 45 bairros urbanos e rurais foram atingidos pelos alagamentos. A Eletrobras desligou o fornecimento de energia nos 11 bairros mais atingidos, deixando 2 mil casas e o comércio sem luz. A medida serve para garantir a segurança dos homens da Defesa Civil que trabalham no local. A energia também foi desligada em Sena Madureira, Epitaciolândia e Brasileia.

Divulgação
Soldados participam das ações de resgate na capital Rio Branco

    Leia tudo sobre: acrerio brancorio acre

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG