Governo diz que CPI pode prejudicar obras e investimentos da Petrobras

BRASÍLIA - O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse nesta sexta-feira que a criação da CPI da Petrobras pode prejudicar os obras e investimentos da estatal. ¿Essa CPI pode tumultuar¿, disse. Apesar disso, ele alegou que ¿o governo não teme investigações¿, que ¿não há nada a esconder¿, e deu um recado para a oposição. ¿Toda ação na política leva a uma reação¿.

Severino Motta, repórter em Brasília |

Não sei qual a intenção da oposição com essa CPI, mas o governo tem uma base forte e vamos dar uma resposta à altura, disse.

Questionado se a criação da CPI pelo vice-presidente da Casa, Marconi Perillo (PSDB-GO), e não pelo presidente de fato, José Sarney (PMDB-AP), representaria um golpe, Jucá disse que não. O que não entendi foi o açodamento, havia um acordo [de líderes, com exceção do PSDB] para que a criação fosse feita depois de ouvir o presidente [da Petrobras, Sergio Gabrielli].

Não achei golpista, mas se havia entendimento, era desnecessário o tencionamento. É natural no Senado a criação de CPI's, vamos ver agora como tratar, vamos conversar com aliados e lideranças e ver como conduzir a questão, explicou.

Por fim Jucá disse acreditar que a proximidade das eleições fazem com que a oposição crie um número maior de CPI's e tente tumultuar o processo político. Com a proximidade das eleições isso só deve piorar.

Leia também:

Leia mais sobre CPI da Petrobras

    Leia tudo sobre: petrobras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG