espião da Casa Civil - Brasil - iG" /

Governo diz que Álvaro Dias vazou dossiê para imprensa e quer nome de espião da Casa Civil

BRASÍLIA - O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) foi o responsável pelo vazamento de dados do suposto dossiê contra o ex-presidente FHC para a imprensa. De acordo com ele, cabe ao senador apontar quem foi o responsável pela confecção do material na Casa Civil.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |


As suspeitas contra Álvaro Dias começaram após matéria publicada num blog da internet, dando conta que o tucano havia vazado os dados do dossiê para a revista Veja. Ao se defender, na tribuna do Senado, Dias evitou negar com veemência que tenha distribuído os documentos.

Ele afirmou que obteve os dados antes da publicação pelos meios de comunicação e destacou que o responsável pela confecção do dossiê deveria ser punido. Dias comentou que no governo Lula, em todos os escândalos, um bode-espiatório é usado para que os grandes responsáveis sejam preservados.

Ao ouvir isso Jucá rebateu: "Ele espera que não seja punido o bagrinho. Se ele sabe quem é [o responsável] diga, para que seja punido o tubarão".

Jucá alegou que "leu nas entrelinhas" até mesmo uma admissão de culpa de Álvaro quando discursava no plenário. O senador disse, durante sua defesa, que a constituição lhe dá o direito de preservar fontes que lhe repassem informação.

"Foi uma confissão de culpa", disse Jucá.

Papel não voa
A líder do bloco de apoio ao governo no Senado, Ideli Salvatti (PT-SC), foi ainda mais dura com Álvaro. Ela disse que não é necessária nem mesmo a sindicância interna aberta na Casa Civil para apurar quem vazou os dados que criaram o dossiê.

"Nenhum papel voa (...) A melhor maneira de saber de onde veio o dossiê é saber quem o carregava. Álvaro Dias sabe quem trouxe [para o Congresso]", disse. "Está nas mãos do Álvaro Dias dizer quem forneceu os dados", completou.

O senador tucano ainda tentou se defender alegando que não sabe quem confeccionou o dossiê na Casa Civil, e se colocou a disposição para participar da sindicância criada para identificar o responsável.

Oposição
Os líderes do DEM e do PSDB no Senado, José Agripino (RN) e Arthur Virgílio (AM), não defenderam diretamente seu amigo do suposto vazamento dos dados para a imprensa. Alegaram que isso "pouco importa" e que o essencial é saber quem foi o responsável, dentro da Casa Civil, pela confecção do material.

Leia mais sobre:   Dilma  - dossiê

    Leia tudo sobre: dossiê

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG