Governo deve anunciar novos incentivos à economia até 20/01, diz Lula

BRASÍLIA - Ao fazer um balanço de 2008, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva avaliou hoje que o ano foi bom, mas não ótimo para o brasileiro e que, no período, o país cresceu economicamente e fortemente. Ele disse que, até o dia 20 de janeiro, vai apresentar novas propostas de incentivo ao crescimento econômico e que o governo não vai ficar esperando que os efeitos perversos da crise abalem o país.

Valor Online |

Durante seu programa semanal de rádio Café com o Presidente, Lula lembrou a criação de quase 2,2 milhões de empregos até outubro passado, o que, segundo ele, gerou mais renda e possibilitou o crescimento do comércio.

"Significa que o Brasil teve um ano bom. Não vou dizer ótimo, mas um ano bom. Apenas no último trimestre é que nós tivemos um problema - já resultado da crise mundial - muito mais por falta de crédito internacional."
O presidente voltou a afirmar que, apesar da crise financeira internacional caracterizada por ele mesmo como "a mais forte de toda a história, depois da industrialização", o Brasil está mais preparado para enfrentar os efeitos da instabilidade nas Bolsas.

"Nós temos reservas, temos um mercado interno forte. Todo o governo está preparado para que, no começo de 2009, a gente comece a trabalhar fortemente com a ajuda necessária para que a economia continue a crescer", destacou
"Estou convencido de que o Brasil deve olhar a crise como uma oportunidade para a gente fazer as coisas que ainda não fizemos, para que a gente possa mostrar que o dinamismo do mercado interno brasileiro é que vai permitir que a nossa economia continue crescendo. Enquanto alguns países do mundo estão em recessão, o Brasil pode crescer um pouco menos do que estava previsto, mas vai continuar crescendo e vai continuar gerando empregos", completou o presidente.

(Agência Brasil)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG