Governo definirá critérios para abertura de aquivos da ditadura nos próximos dias, garante ministro

BRASÍLIA - O governo definirá nos próximos dias os critérios para abertura dos arquivos da ditadura militar, afirmou nesta sexta-feira o ministro interino da Justiça, Luiz Paulo Barreto. O ministro ressaltou, porém, que os documentos considerados ultra-secretos por motivo de segurança de estado serão mantidos em sigilo.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Existe uma possibilidade muito concreta, a ministra Dilma Roussef (Casa Civil) tem coordenado um trabalho de aberta dos arquivos, estamos discutindo de que maneira isso deve acontecer no sentido de dar cada vez mais transparência, afirmou Barreto, durante  julgamento de 13 processos de religiosos perseguidos pela repressão que estão sendo analisados pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça.

O ministro da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, que também assiste ao julgamento, afirmou que as Forças Armadas estão demorando a repassar informações para a Comissão de Anistia.

 As respostas que vieram das Forças Armadas foram insuficientes. (...) Isso não convence, declarou.

Leia mais sobre: arquivos da ditadura

    Leia tudo sobre: ditadura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG