Governo define ações a fim de evitar novas catástrofes, afirma Minc

BRASÍLIA - O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, informou nesta segunda-feira que o Governo definiu uma série de ações colaborativas a fim de evitar que novas catástrofes atinjam Santa Catarina. As medidas fazem parte do plano nacional elaborado pelo Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas (FBMC).

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico O que aconteceu em Santa Catarina tem a ver com a ocupação indevida das encostas, ocupação desordenada das margens dos rios e desmatamento. A partir de agora vamos ter ações preventivas, porque mesmo tomando todas as medidas, alguns efeitos estas mudanças climáticas vão ter, sobretudo, por conta dos erros cometidos há 100 anos atrás, disse Minc, antes da cerimônia do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas no Palácio do Planalto.

De acordo com o ministro, a região deverá ser reestruturada de uma forma diferente, com mais planejamento, zoneamento e recomposição vegetal nas áreas de risco. 

Entre as principais medidas incluídas no plano está a redução no desmatamento. De acordo com Carlos Minc, o governo pretende reduzir em 4,8 bilhões de toneladas a emissão de CO2, no período de 2006 a 2017 . Também está no plano a meta de dobrar a área de floresta plantada após os desmates até 2020, passando dos atuais 5,5 milhões de hectares para 11 milhões de hectares, sendo que 2 milhões das árvores têm de ser nativas. A área anual de florestas plantadas já cresceu de 320 mil hectares em 2002 para 640 mil em 2007.

O anúncio do plano ocorre três dias após o governo ter divulgado um aumento de 3,8% na taxa de desmatamento da Amazônia no período entre agosto de 2007 a julho deste ano.

Leia mais sobre: Amazônia

    Leia tudo sobre: amazonia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG