Governo de SP vai ampliar atendimento médico a servidores

O governo de São Paulo vai ampliar o atendimento médico prestado aos servidores estaduais. O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público do Estado (Iamspe)pretende credenciar pelo menos 3.

Agência Estado |

380 médicos no sistema, o que permitirá que o número de consultas realizadas por ano pelo Iamspe salte de 1,080 milhão para 3,580 milhões, já em 2009.

O Instituto decidiu replicar o funcionamento do sistema privado de saúde e, dessa forma, vai recrutar, a partir de amanhã - quando será publicado o edital com a medida - profissionais que tenham consultórios médicos em 188 cidades do interior, litoral e Grande São Paulo, com exceção da capital paulista.

O prazo de adesão dos médicos termina em 10 de outubro. E já em novembro, a previsão do Iamspe é de que poderá oferecer aos 1,3 milhão de servidores incluídos no sistema um livro médico com opções de consultórios em todo o Estado.

A partir daí, os pacientes poderão telefonar para uma Central de Atendimento ou mesmo para os próprios consultórios e agendar a consulta - como num convênio particular. Para ser atendido, o servidor terá apenas de apresentar uma carteirinha do Iamspe, que será distribuída assim que o Instituto atualizar a base de cadastro. “A idéia é oferecer um atendimento mais barato, mais eficaz e mais digno aos funcionários do governo”, afirma Latif Abrão Junior, superintendente do Iamspe.

O Instituto diagnosticou quais eram as especialidades mais requisitadas em cada região e, a partir daí, montou o edital de credenciamento dos médicos. Os profissionais selecionados atuarão como prestadores de serviço e receberão R$ 25 por consulta realizada. “Acreditamos que esse valor seja próximo ao praticado pelo mercado”, avalia o superintendente.

Os exames e cirurgias continuarão sendo realizados nos hospitais conveniados ao Iamspe. Também será possível marcar consultas em qualquer um dos 18 Centros de Assistência Médica Ambulatorial (Ceamas) do Estado. As informações são do Jornal da Tarde .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG