Governo de Goiás concede pensão vitalícia a 198 vítimas do césio 137

GOIÂNIA - O governador de Goiás, Alcides Rodrigues, assinou nesta sexta-feira decreto que concede pensão vitalícia de R$ 400 a 198 vítimas do acidente com césio 137, em 13 de setembro de 1987.

Redação |

Segundo a assessoria de imprensa do governo, a pensão será destinada a policiais militares, bombeiros, agentes de saúde e agentes da Defesa Civil que trabalharam na limpeza, descontaminação, segurança e no socorro às vítimas do acidente.

O governador afirmou que, ao indenizar essas pessoas, "está reparando um erro de 20 anos".

O acidente

Ocorrido em setembro de 1987, até hoje o caso do césio-137 é considerado o segundo pior acidente radiológico do mundo, atrás de Cernobyl. De acordo com a Associação das Vítimas do Césio-137, 60 pessoas morreram e mais de 6 mil foram expostas à radiação.

Na época, dois catadores encontraram uma peça de metal no prédio abandonado do Instituto Goiano de Radioterapia, na capital do estado de Goiás. Vendida a um ferro-velho, a peça continha uma cápsula de césio- 137, um elemento altamente radioativo. A cápsula foi rompida a céu aberto e acabou contaminando os moradores do local.

No ano passado, a ONG Greenpeace realizou uma série de protestos contra o uso de energia nuclear e homenageou as vítimas do acidente. Veja o memorial feito pela ONG .

Leia mais sobre: Césio 137

    Leia tudo sobre: cesio 137césio-137

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG