Governo criará comitês de mobilização contra dengue

BRASÍLIA - A estratégia de prevenção à dengue vai mudar. Diante da ameaça de uma grave epidemia neste ano, o governo decidiu apostar na atuação de comitês de mobilização, grupos com representantes da sociedade civil que já existiam no papel, mas tinham atuação pouco expressiva.

Agência Estado |

Acordo Ortográfico A ideia é que tais comitês, orientados, passem a incentivar a população a adotar medidas para o combate do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti.

A mudança deverá ser anunciada nesta segunda-feira pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, no pacote de medidas contra a dengue. Além da ênfase à atuação dos comitês, Temporão deverá divulgar a liberação de R$ 128 milhões para municípios considerados prioritários. Uma quantia menor da que era esperada - R$ 280 milhões - pelo presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), Osmar Terra.

O governo começou a treinar equipes dos comitês em março. Especialistas foram enviados a cidades estratégicas no combate à doença, espalhadas por 13 Estados e nas baixadas. O trabalho-piloto mostrou que, com a nova estratégia, a mobilização da comunidade aumentou.

A atuação diferenciada passou a ser desenhada com a constatação de que o modelo usado até então, baseado em distribuição de folhetos e alertas de equipes de fiscalização, era pouco eficaz. Servia para informar, mas não para mobilizar. A linguagem foi adaptada para cada região.

    Leia tudo sobre: dengue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG