Governo convida Zelaya para visitar o Brasil

BRASÍLIA (Reuters) - O governo brasileiro convidou o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, a visitar o país, informou nesta segunda-feira a assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores. O Itamaraty tenta agendar a viagem para a próxima semana, mas ainda não há data confirmada para a visita.

Reuters |

"Há um convite, e a data tentativa é o dia 12 de agosto", disse à Reuters uma fonte do órgão.

Ao lado da comunidade internacional, o Brasil tenta pressionar o governo interino presidido por Roberto Micheletti a aceitar a restituição do poder a Zelaya. Até agora, entretanto, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva não ocupou um lugar de destaque nos esforços para solucionar a crise política daquele país.

O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, tem feito a mediação entre Zelaya e Micheletti, conversas que por enquanto não renderam resultados positivos.

Em entrevista concedida no domingo à televisão venezuelana Telesur, Zelaya disse que visitará o México e talvez viajaria ao Brasil.

Ele foi retirado do poder por militares no dia 28 de junho e expulso do país, quando pretendia realizar uma consulta popular sobre a possibilidade de se reeleger. Seus opositores consideraram a iniciativa uma tentativa do então presidente de se perpetuar no poder e desrespeitar a Constituição do país.

O presidente deposto passou mais de uma semana na fronteira entre Honduras e a Nicarágua ameaçando retornar ao seu país, mas não levou a ideia adiante.

(Reportagem de Fernando Exman; Edição de Maria Pia Palermo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG