Governo construirá 8 novos bancos de cordão umbilical

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, assinou hoje convênio com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), liberando R$ 31,5 milhões para a construção de oito novos bancos públicos de armazenamento de cordão umbilical. O ministro saiu do evento sem dar entrevista.

Agência Estado |

O sangue do cordão é utilizado no transplante de medula óssea. O objetivo é ampliar de 5 mil para 50 mil a quantidade de cordões armazenados, em 12 bancos de coleta - oito serão construídos e outros quatro, ampliados. Os recursos são provenientes do Fundo Social do BNDES e serão administrados pela Fundação Ary Frauzino (FAF) para a Pesquisa e Controle do Câncer, responsável pela logística do projeto. As unidades serão coordenadas pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Para contemplar toda a diversidade genética do povo brasileiro, os bancos serão construídos no Pará, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Ceará, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Distrito Federal. "A necessidade e a urgência desse projeto surgem porque o Brasil apresenta todos os anos centenas de pacientes que desenvolvem doenças, cuja solução é o transplante de medula óssea", afirmou Temporão, durante o discurso. Segundo o ministro, a rede, além de servir para cura e terapêutica, também será importante para a pesquisa e ensino.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG