Governo anuncia R$141 mi para gripe; suspeitos são 25

SÃO PAULO (Reuters) - O governo anunciou na segunda-feira uma verba extra de 141 milhões de reais para intensificar as ações de prevenção à nova a gripe H1N1 no Brasil, no dia em que o número de casos suspeitos da doença no país subiu de 15 para 25, informou o Ministério da Saúde. O valor foi sugerido nesta segunda-feira durante reunião do Grupo Executivo Interministerial (GEI), composto por membros da Presidência da República, da Casa Civil e de sete ministérios.

Reuters |

Segundo o Ministério da Saúde, a verba deverá ser aplicada em ações como publicidade, intensificação de diagnósticos, instalação de sala especiais de monitoramente em portos, entre outras medidas.

Segundo a assessoria do Ministério da Saúde, a Casa Civil deverá formular uma Medida Provisória para viabilizar a liberação do dinheiro.

O número de casos suspeitos da nova gripe H1N1 no Brasil subiu de 15 para 25, de acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira pelo ministério.

Esses casos suspeitos estão sendo acompanhados em nove Estados: São Paulo (10 casos), Minas Gerais (4), Rio de Janeiro (3), Distrito Federal (2), Tocantins (2), Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina (1 caso cada).

O Ministério da Saúde está monitorando também 36 casos em 19 Estados. Outros 60 foram descartados para a doença, popularmente conhecida como "gripe suína".

O Gabinete Permanente de Emergências do ministério alterou na última sexta-feira, 1o de maio, a definição de caso suspeito e em monitoramento, a fim de ampliar a vigilância da circulação do vírus no país.

De acordo com a nova classificação, são consideradas suspeitas de ter a doença pessoas provenientes de qualquer área dos países com confirmação de casos que apresentem sintomas da gripe H1N1 ou que tenham tido contato próximo com pessoas infectadas.

Além disso, passaram a ser monitoradas todas as pessoas que tenham chegado ao Brasil em voos internacionais nos últimos dez dias e que estejam com sintomas compatíveis com o quadro da doença --independentemente da origem do voo.

(Reportagem de Fabio Murakawa)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG