Governo amplia Luz Para Todos e segue com o programa até 2010

BRASÍLIA - O governo federal ampliou em cerca de 55% o Programa Luz Para Todos e quer fazer 3,1 milhões de ligações elétricas até 2010. Dotado de recursos na ordem R$ 12,7 bilhões, a expectativa é que, com a nova meta, o programa alcance a casa dos R$ 20 bilhões. Até o momento, R$ 10,8 bilhões já foram contratados para a realização das obras.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Não se encerra em 2008, pois novas demandas surgiram e não se encerrará tão cedo, pois sempre surgirão novas necessidades, disse o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Proposto inicialmente para ser concluído em 2008 com 2 milhões de ligações, o programa beneficiou até agora cerca de 7,5 milhões de pessoas, realizando 1,5 milhões de ligações elétricas.

Números

A região mais beneficiada com o programa foi a Nordeste, com 49,9% das ligações realizadas até agora. Em segundo lugar está a região Sudeste, com 20,6%. Em seguida está a região Norte (15,4%); a Sul (8,2%); e a Centro-Oeste (6,9%).

Para se chegar à meta de 3,1 milhões de ligações, ainda é necessário se fazer 1,6 milhão de ligações. A perspectiva do governo é concluir em 2008 todas as ligações nos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Sergipe, totalizando 148 mil ligações.

Em 2009, será a vez dos estados do Paraná, de Minas Gerais, do Ceará, de Alagoas e de Goiás. O programa será concluído em 2010, finalizando as ligações nos estados: Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Maranhão, Piauí, Mato Grosso, Roraima, Rondônia, Paraíba, Tocantins e Pará.

Constrangimento

Os dados foram revelados durante o evento Resultado e Perspectiva do Programa Luz Para Todos. Na ocasião, um morador de quilombo beneficiado pelo programa foi convidado a fazer uso da palavra. Na oportunidade, ele reclamou do alto valor das contas de energia, alegou que seu relógio girava mesmo com todos os seus aparelhos elétricos desligados.

O fato causou certo constrangimento nas autoridades presentes, entre eles, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Espero uma energia farta e mais barata para aquele que aqui veio convidado por nós para não mais se queixar do custo dela (energia), disse Lobão.

    Leia tudo sobre: energia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG