Governistas de CPI querem convocar assessor de Álvaro Dias e secretário da Casa Civil

BRASÍLIA - A base governista que integra a Comissão Parlamentar Mista (CPMI) dos Cartões Corporativos tem orientação para aprovar a convocação do secretário de Controle Interno da Casa Civil, José Aparecido Pires, e do assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), André Fernandes.

Agência Brasil |

"Vamos aprovar", disse o relator, deputado Luiz Sérgio (PT-SP). "Seria muito ruim que a CPI concluísse seu trabalho sem explicar esse fato", completou.

Aparecido seria o responsável pelo vazamento do suposto dossiê com gastos presidenciais na gestão de Fernando Henrique Cardoso. Ele teria encaminhado os dados por e-mail para André Fernandes. Ontem, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), confirmou que Aparecido pediu afastamento do cargo. A informação, no entanto, ainda não é confirmada oficialmente pelo Palácio do Planalto.

E o depoimento do reitor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Ulysses Fagundes Neto, marcado para hoje na CPMI, foi cancelado. A justificativa, segundo Luiz Sérgio, é que o convite não foi feito em tempo hábil.

"Ele alegou que foi avisado em cima da hora", disse. A convocação foi entregue ao reitor na sexta-feira. O reitor é acusado de ter gastos pessoais em viagens pagos com cartão  corporativo.

Luiz Sérgio disse que a ausência do reitor não irá comprometer as investigações e nem o relatório final. "O reitor não vai acrescentar nada", disse. Segundo ele, o gasto descontrolado com cartão corporativo já foi evidenciado.

Leia também:

Leia mais sobre: CPI dos Cartões

    Leia tudo sobre: cpi dos cartões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG