Governador e ministro não terão candidatos em Manaus

Imitando a até agora postura neutra do presidente Luiz Inácio Lula da Silva desde o primeiro turno da campanha à prefeitura de Manaus, o governador Eduardo Braga (PMDB) e o ex-prefeito da capital e ministro dos transportes Alfredo Nascimento (PR) anunciaram hoje que não apóiam nem Amazonino Mendes (PTB) nem Serafim Corrêa (PSB) à prefeitura neste segundo turno. No mesmo momento, o candidato derrotado do PMN, o vice-governador Omar Aziz, disse que sobe no palanque de seu padrinho político, Amazonino, para manter a postura de oposição à administração municipal.

Agência Estado |

"Pessoalmente apoio Serafim, mas o partido decide amanhã", afirmou o candidato derrotado à prefeitura pelo PT, deputado federal Francisco Praciano. A articulação é diária em Brasília em busca de uma definição que certamente atrairia mais votos para qualquer candidato, dada a votação maciça de Lula nas duas campanhas à presidência e a sua alta popularidade no Amazonas. Serafim foi a Brasília essa semana, Amazonino vai na semana que vem e aliados de ambos tentam costuras em busca desse apoio.

Durante a campanha do primeiro turno, Omar e Amazonino soltavam farpas no programa eleitoral sobre a proposta do petebista em criar uma prefeitura itinerante. "Nunca vi ninguém governar em ônibus", dizia Omar, enquanto Amazonino atacava a proposta do rival em criar subprefeituras, defendendo que seria "desperdício de dinheiro público em cabide de empregos".

Já Praciano, também durante a campanha do primeiro turno, acusava Serafim de "lentidão" e de uma administração pouco eficaz em várias áreas. "Manaus tem hoje o pior transporte coletivo e uma das piores tarifas do país", disse Praciano no debate da TV Amazonas, afiliada da TV Globo em Manaus.

Lula

Amazonino, em seu programa eleitoral neste segundo turno, fala no nome de Lula diariamente, seja para anunciar um bolsa-escola estadual ou seu governo "querido pelos amazonenses". Serafim, que ganhou várias gravações de ministros no primeiro turno, não mostra ainda sinais do governo Lula na próxima fase do programa de TV. Nas ruas, contudo, nesse segundo turno, desde ontem bonecos gigantes de Lula andam de mãos dadas com bonecos também gigantes de Serafim, que caminhavam solitários no primeiro turno.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG