Governador divulga nota para negar pressão

BRASÍLIA - Por meio de nota divulgada na tarde desta terça-feira, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, negou que tenha pressionado a cúpula de seu partido, o Democratas.

Erika Klingl, iG Brasília |

De acordo com Arruda, a reunião ocorreu em clima de respeito mútuo. Segundo alguns políticos que estiveram na reunião na segunda-feira, na Residência Oficial de Águas Claras, o governador teria dito que iria radicalizar com o DEM caso fosse expulso.

Leia a nota de José Roberto Arruda:

"Esclarece que a reunião realizada no dia 30 de novembro, na residência oficial de Águas Claras, com o presidente e parlamentares do Democratas (DEM), a respeito da chamada Operação Caixa de Pandora e seus reflexos políticos, ao contrário de versões maldosas veiculadas em alguns veículos de comunicação, transcorreu em um clima de elegância e respeito mútuo, sem nenhum tipo de pressão. O que o governador do DF pediu foi que o partido desse a ele amplo direito de defesa, respeitando os prazos estatutários.

O governador José Roberto Arruda confia na decisão serena do partido, e a respeitará, seja ela qual for. E, com seus advogados, afirma que apresentará provas irrefutáveis de sua inocência e de que foi vítima de um complô urdido por um homem que tem mais de 30 processos por corrupção, todos nos governos anteriores, nenhum em seu governo, com a ajuda de adversários políticos, e que, para se livrar da lama, jogou lama em todas as direções."

Escândalo no Distrito Federal

Entenda

Inquérito da PF

Vídeos

Leia também:

Crise de 2001

    Leia tudo sobre: arrudabrasiliacorrupçãoescândalo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG