Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) mostra que a gordura subcutânea da barriga, que fica abaixo da pele, não faz mal à saúde. De acordo com o estudo, essa gordura não tem efeito sobre o metabolismo de mulheres que passaram por cirurgia plástica na barriga.

As participantes da pesquisa foram mulheres obesas que passaram por cirurgia de redução do estômago (bariátrica). Vyvianne Azoubel Roizenblat, responsável pela tese de doutorado, diz que "pesquisas anteriores mostraram que a cirurgia plástica causa uma melhora no metabolismo, outras que há uma piora. Concluí que não há alteração no metabolismo dessas pacientes."

Muitas mulheres se submetem à cirurgia plástica depois de realizar uma cirurgia de redução de estômago, já que boa parte delas fica com uma sobra de pele na barriga e optam por remover esse excesso. Vyvianne mediu a sensibilidade à insulina nessas mulheres antes e depois da plástica abdominal. "Essa cirurgia tem muita procura pelas mulheres que fazem cirurgia bariátrica e aumenta a qualidade de vida e a saúde dessas mulheres. Não posso afirmar que há uma melhora no metabolismo, mas posso dizer que não fará mal a elas", explica. As informações são da Agência USP de Notícias.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.