Google terá de retirar fotos sobre mortos da Providência

Parentes dos três jovens do Morro da Providência, no Rio de Janeiro, mortos em junho após serem entregues por militares do Exército a traficantes rivais do Morro da Mineira, ganharam na Justiça uma ação que obriga o Google Brasil a retirar do site de busca e do site de relacionamentos Orkut as fotos das vítimas ou imagens alusivas aos crimes sob pena de uma multa diária de R$ 1 mil. A empresa informou que retirou hoje mesmo as fotos.

Agência Estado |

Os familiares entraram com a ação após um e-mail apócrifo intitulado "As fotos dos três anjinhos mortos no Rio" ser reproduzido por usuários anônimos no Orkut. Algumas páginas do site também exibiram imagens dos corpos dos jovens mutilados encontrados Aterro Sanitário de Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O texto cita supostas passagens criminais das vítimas e até de familiares deles antes do crime.

Apesar de determinar a retirada das fotos, a juíza da 30ª Vara Cível, Sabrina Campelo Barbosa Valmont, não estendeu a decisão ao texto por entender que "poderia gerar um retorno à censura". O presidente do Instituto dos Defensores dos Direitos Humanos, João Tancredo, que defende os familiares dos jovens, disse que entrará com um recurso para que a juíza amplie a decisão ao texto e que determine a retirada do conteúdo difamatório do site de busca.

A Google Brasil já informou que não produz conteúdo e que a retirada deve ser feita nos sites que publicaram o e-mail. "O raciocínio da Google é que eles podem colocar tudo o que quiserem no site de busca e não responder por isso. Se a informação falsa atingisse alguém poderoso, duvido que iria continuar no ar", criticou Tancredo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG