Gol indeniza famílias de 45 vítimas do voo 1907

A companhia aérea Gol começou a indenizar um grupo de 45 parentes de vítimas do voo 1907, que colidiu com um jato Legacy em 29 de setembro de 2006, matando os 154 ocupantes do Boeing. O acordo prevê o pagamento de R$ 46 milhões.

Agência Estado |

Segundo o escritório de advocacia Leonardo Amarante, que representa 54 vítimas, o primeiro acordo foi fechado em 19 de dezembro do ano passado e R$ 11 milhões foram pagos aos parentes de sete vítimas na primeira quinzena de fevereiro.

O escritório informou que o pagamento da indenização das demais 38 famílias contempladas no acordo será realizado em "breve" e que o processo está em fase de homologação. Os valores a serem pagos aos parentes dessas vítimas somam R$ 35 milhões. Os acordos foram fechados na 25ª Vara Cível do Rio de Janeiro. O escritório afirmou que os valores pagos a cada família das vítimas do acidente aéreo são calculados de acordo com a expectativa de vida, grau de instrução e salário que recebia em vida.

AE
Acidente com avião da Gol em 2006
Em nota, a Gol disse que fechou acordos com familiares de 106 passageiros de um total de 154 vítimas do acidente. A companhia informou que não divulga os valores indenizados em atendimento à solicitação de confidencialidade e sigilo feita pelas próprias famílias.

A presidente da Associação de Familiares e Amigos das Vítimas do Voo 1907, Angelita de Marchi, disse que um primeiro grupo de 40 famílias foi indenizado antes de a ação correr na Justiça norte-americana. Outro grupo, representado pelo escritório de Leonardo Amarante, fechou acordo no ano passado. Segundo ela, há mais um grupo que ainda não aceitou os cálculos apresentados pela companhia aérea e que prosseguirá com o processo no Brasil.

    Leia tudo sobre: acidente da gol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG