Gilmar Mendes se irrita com segundo pedido de prisão contra Daniel Dantas

BRASÍLIA - O juiz federal da 6ª vara criminal federal de São Paulo Fausto De Sanctis, que decretou as prisões da Operação Satiagraha da Polícia Federal, disse ter sido informado que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, ficou irritado com o segundo pedido de prisão decretado por ele contra o banqueiro Daniel Dantas, dono do Opportunity.

Regina Bandeira - Último Segundo/Santafé Idéias |

Segundo Fausto De Sanctis, a desembargadora do Tribunal Regional Federal (TRF-SP) Suzana Camargo revelou por telefone a ele que Gilmar Mendes teria considerado o fato uma espécie de desautorização e que teria levado a atitude como um ato pessoal contra ele.

Segundo o juiz, Suzana Camargo ligou para saber o motivo que o levou a mandar prender pela segunda vez o banqueiro, mesmo após Daniel Dantas ter conseguido um habeas corpus deferido pelo próprio presidente do STF.

"Ela me disse que tomou conhecimento da prisão através do ministro [Gilmar Mendes]. Segundo ela, ele estava iradoe tomou isso como um ato pessoal contra ele", revelou o juiz, que já está a mais de cinco horas depondo na CPI das Escutas Telefônicas.

    Leia tudo sobre: cpi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG