Gilmar Mendes e Lula acertam encontro para discutir caso da Abin

BRASÍLIA - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, conversou neste sábado, por telefone, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a possível gravação de sua conversa por telefone com o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), divulgada em matéria da Revista Veja. De acordo com a assessoria de imprensa do Supremo, os dois presidentes acertaram um encontro para a próxima semana, mas não definiram o dia.

Agência Brasil |

Neste sábado, em Atibaia, onde participava de um evento, Mendes classificou a interceptação do telefonema como atentado contra o STF, o Judiciário e a democracia, segundo a assessoria.

Na próxima segunda-feira, Gilmar Mendes vai se reunir com os outros ministros da Corte para discutir a gravidade da denúncia. Por conta do caso, o presidente do STF, inclusive, cancelou viagem que faria à Coréia do Sul para participar de uma conferência.

De acordo com a matéria da revista, a Abin, subordinada à Presidência da República, teria gravado conversa telefônica do ministro Gilmar Mendes com o senador Demóstenes Torres no dia 15 de julho. A reportagem traz a transcrição do diálogo e diz que teve acesso aos documentos por meio de um servidor da agência, que pediu anonimato. A assessoria de Mendes confirma a conversa com o senador.

Em nota à imprensa, a Abin informou que abrirá uma sindicância interna para investigar a suposta espionagem ilegal no Supremo.

Leia mais sobre: grampos

    Leia tudo sobre: abin lula gilmar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG