O presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, disse hoje (20) que a vistoria feita na semana passada pelo presidente Lula e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, às obras de transposição do rio São Francisco pode ser confundida com um ¿vale-tudo¿ eleitoral.

"Como vimos na mídia, houve sorteio, entrega, festas, cantores. Isto é o modo de se fiscalizar tecnicamente uma obra?", questionou o ministro. Segundo ele, por mais que seja tênue a fronteira entre atividades de governo e de campanha, o governante tem a obrigação de se preocupar em diferenciar as duas coisas.

Leia a reportagem completa no Congresso em Foco

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.