Genro recebe dossiê do MP-AL sobre Operação Taturana

O procurador-geral de Justiça de Alagoas, Coaracy Fonseca, entregou hoje ao ministro da Justiça, Tarso Genro, um dossiê com todas as ações do Ministério Público (MP) alagoano referentes à Operação Taturana, que apura o desvio de mais de R$ 280 mil dos cofres da Assembléia Legislativa do Estado, envolvendo parlamentares, ex-parlamentares e outros agentes políticos e públicos. A entrega foi feita no gabinete do ministro, em Brasília.

Agência Estado |

Coaracy pediu o reforço do Ministério da Justiça no combate ao crime organizado no Estado, onde várias autoridades, inclusive o próprio procurador-geral de Justiça, vêm recebendo ameaças. Na oportunidade, Tarso Genro reiterou preocupação com a integridade física do procurador-geral e se colocou à disposição para reforçar sua segurança.

De acordo com o procurador-geral de Justiça alagoano, Tarso Genro considerou grave a situação relatada e afirmou dar atenção especial ao caso. "O ministro foi bastante receptivo e garantiu analisar o que relatamos para tomar as providências que julgar cabíveis", disse o procurador-geral de Justiça.

Ações

No último dia 18 de abril, o MP alagoano deu entrada na segunda ação civil pública por atos improbidade administrativa relacionada aos desvios de recursos da Assembléia. A ação lista 21 réus, sendo 16 deles parlamentares e ex-parlamentares que teriam se beneficiado com empréstimos pessoais no valor total de R$ 2,7 milhões obtidos em 2006, no Banco Bradesco, em São Paulo.

A primeira ação de improbidade administrativa relacionada à Operação Taturana foi proposta no início de abril, que corresponde mais especificamente à manipulação de pagamentos da Assembléia. "Seria inviável reunir tudo em uma só ação, principalmente quando uma quantidade significativa de informações ainda está em poder da Assembléia", disse Fonseca.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG