Genro prevê queda de mortes em até 40% com lei seca

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse que a nova lei deverá reduzir de 30% a 40% o número de acidentes e mortes causadas pelo consumo de álcool entre os motoristas. Não encerramos ainda o balanço de todos os casos.

Agência Estado |

O efeito médio pode ter alcançado de 30% a 40% na redução de acidentes e mortes, nas rodovias estaduais, federais e nas cidades". Tarso disse que, seguramente, a queda não será menor que 30%, após participar hoje de um debate sobre o tema no Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro.

Dados oficiais do Ministério da Justiça apontam que nas férias escolares de julho, período em que pela primeira vez em quatro anos caiu o número de mortes nas estradas, a redução foi de 14,5% em relação ao mesmo período em 2007. Em 31 dias foram 10.500 acidentes, com 530 vítimas fatais e 6.005 feridos. O relator da Lei 11.805/08, o deputado federal Hugo Leal (PSC-RJ) disse que apenas o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) registrou uma queda de 24% em todo o País no atendimento a vítimas de acidentes de trânsito.

Citando pesquisas de opinião que mostram boa aceitação da lei na sociedade, o ministro disse esperar que a norma se torne "uma cultura um hábito, um modo de vida". "Tem leis que não pegam, não é? Essa não só correspondeu ao anseio latente da sociedade, com está mudando o comportamento das pessoas", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG