Genro: PF não tem problemas em investigar Senado

O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou hoje que não há nenhum constrangimento da Polícia Federal (PF) em investigar as denúncias de irregularidades no Senado. Ele disse que o inquérito está sendo realizado com total isenção e investigar outros Poderes é uma das tarefas institucionais da PF.

Agência Estado |

O ministro afirmou que, no momento, nem o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ou qualquer outro parlamentar, é alvo de investigação.

Ele disse que, se as investigações alcançarem o presidente Sarney ou qualquer outro parlamentar, a PF terá que pedir permissão ao Supremo Tribunal Federal (STF) para investigá-los. "Não chegamos a essa fase da responsabilização. A PF ainda está na fase de apurar os fatos", afirmou. O importante para o ministro é que a PF realize "uma investigação altamente técnica, rápida e rigorosa para que não paire qualquer dúvida e para que a crise seja rapidamente resolvida".

Genro informou que pediu a Sarney que indique um representante da Casa para atender "com presteza" as requisições da PF, relativas à investigação. Porém, segundo ele, ainda não houve a indicação. Apesar disso, Genro disse que tem confiança de que a PF terá total colaboração para o êxito das investigações. O ministro participou hoje do ato de lançamento do Programa de Gestão Administrativa do Ministério da Justiça para os próximos anos, chamado de "Passo a Frente", para motivar os servidores ao cumprimento de metas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG