Genro nega que PF tenha monitorado Gilmar Mendes

O ministro da Justiça, Tarso Genro, classificou de um absurdo completo ao negar enfaticamente que, a pedido do juiz Fausto Martins de Sanctis, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, a Polícia Federal tivesse monitorado o gabinete do presidente do Superior Tribunal Federal, Gilmar Mendes, conforme nota publicada hoje na coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.

Agência Estado |

Genro disse ter telefonado de manhã ao juiz Sanctis, que negou a informação, tendo ligado depois para o presidente do STF, comunicando a negativa. "Alguém está plantando intrigas para jogar um Poder contra o outro. Se houve grampo, não foi da PF, até porque se houvesse uma ordem de juiz neste sentido, a PF não cumpriria, porque é ilegal", disse Genro, informando ter colocado a perícia da Polícia Federal à disposição de Mendes para averiguar se houve interceptação.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG