Tamanho do texto

O ministro da Justiça, Tarso Genro, negou hoje, por meio de nota, que os deputados Paulinho da Força (PDT-SP) e o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RJ), sejam alvos da investigação da Operação Santa Tereza, da Polícia Federal (PF), que desmantelou uma quadrilha suspeita de desviar recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A Polícia Federal não está investigando nenhum deputado no inquérito, afirmou o ministro.

"Para fazê-lo, necessitaria de determinação do Supremo Tribunal Federal (STF)."

Na nota, Tarso esclarece que as informações relacionando os dois deputados às investigações são de responsabilidade da imprensa. Ele insinua ainda ter censurado o diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, do qual alega ter cobrado explicações sobre o vazamento da notícia. "(O ministro) aguarda resposta (de Corrêa), a respeito da regularidade da divulgação de elementos do referido inquérito, estampados nos jornais de hoje", informa a nota.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.