Genro diz que uso da força deve ser evitado na desocupação da UnB

BRASÍLIA - O ministro da Justiça, Tarso Genro, defendeu nesta quarta feira que os estudantes que ocupam a reitoria da Universidade de Brasília (UnB) sejam retirados por meio do diálogo, para que a Polícia Federal (PF) não tenha de usar a força. O ministro disse que a PF terá de ser acionada se a justiça determinar, mas sugeriu ao Judiciário que nesse caso seja usada a persuasão.

Rodrigo Ledo ¿ Último Segundo/Santafé Idéias |

A PF é subordidanada ao ministro da Justiça, que prometeu a iniciativa do diálogo feita pelos proprios policiais. Os estudantes ocuaparam a reitoria da UnB em protesto contras as denúncias de desvios de verbas públicas na instituição e exigem o imediato afastamento do reitor Thimoty Mulholland.

"A PF vai fazer o diálogo mais completo, profundo e necessário para evitar qualquer tipo de violencia. Se houver mandado judicial, a PF tem o dever de cumprir, mas o juiz também tem que ter a sensibilidade de saber se em determinadas questões o diálogo e a persuasão são os melhores caminhos para que tudo termine bem ", ponderou Tarso Genro.

Rejeição à contraproposta

Os estudantes recusaram, nesta quarta-feira, a contraproposta apresentada pela instituição para desocupação do prédio.

Em assembléia geral, cerca de 1,6 mil alunos rejeitaram o documento que continha, entre outras propostas, a construção do restaurante universitário do campus de Planaltina até 2009, a realização de uma reunião do Conselho Universitário na próxima sexta-feira para discussão dos contratos com as fundações e o aumento do número de vagas para estudantes carentes a partir de maio de 2008.

A saída do reitor, que é a principal reivindicação dos estudantes, não estava na proposta. Nesse momento, os estudantes discutem a possibilidade de entrar em greve.

Protesto em defesa do reitor

Cerca de 100 servidores da Universidade de Brasília (UnB) realizaram nesta manhã uma manifestação favorável ao reitor da instituição, Thimoty Mulholland. Com faixas e cartazes, eles se dirigiram ao prédio da reitoria. Na chegada à reitoria, houve tumulto e troca de empurrões entre servidores e alunos. Representantes dos dois lados intervieram e a confusão chegou ao fim. Saiba mais sobre o tumulto .

(*Com informações da Agência Brasil)

Leia mais sobre: Unb

    Leia tudo sobre: unb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG