Genro diz que escuta clandestina é inaceitável

O ministro da Justiça, Tarso Genro, classificou como inaceitável a suposta escuta clandestina feita no gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, denunciada na edição deste fim de semana da revista Veja. Ele colocou a Policia Federal à disposição do STF e não acredita na participação de agentes federais na escuta.

Agência Estado |

"Isso é absolutamente inaceitável. Escuta ilegal clandestina é um crime e quando feita contra o Supremo, se é que existiu, é não só um crime como uma vergonha", afirmou. O ministro da Justiça participa de campanha eleitoral na região metropolitana do Rio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG