Gaúcho desaparece ao escalar vulcão na Bolívia

O gaúcho Rodrigo Soares Oleinski está desaparecido nas montanhas da Bolívia. Morador de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, Oleinski falou com sua família pela última vez no dia 28 de outubro, quando disse que ia escalar sozinho o monte Sajama, um vulcão extinto na cordilheira do Andes de 6.

Agência Estado |

542 metros de altitude. O jovem, de 25 anos, é estudante da Faculdade de Teologia Adventista na cidade boliviana de Cochabamba.

Chorando muito, a mãe do jovem, Maria Cecília, afirmou hoje, por telefone, que seu filho não fizesse o que ela classificou como "loucura". "Ele explicou que naquela semana estaria de folga e que ia subir o monte para rezar e ficar mais perto de Deus." Devido à falta de informações, a família mandou o irmão de Rodrigo, Rubens, para Cochabamba para acelerar as investigações.

Hoje, ele informou a mãe que havia contratado um detetive e alguns guias bolivianos para tentar obter alguma notícia sobre o desaparecido no Sajama. "O que sabemos é que encarar aquela montanha a pé é muito difícil e que a última vez que ele foi visto foi no dia 1º deste mês, quando uma pastora o encontrou a 4.300 metros de altitude. Por isso, acho que as autoridades brasileiras poderiam se empenhar mais do que já estão fazendo e contratar um helicóptero para procurá-lo, já que nós não temos condições financeiras para isso", disse a mãe, que é enfermeira.

Contratar um helicóptero, conforme pede a mãe de Rodrigo, não é tão simples assim, segundo informações da assessoria de imprensa do Ministério de Relações Exteriores. "A embaixada brasileira na Bolívia acionou o vice-consulado em Cochabamba e todo o auxílio possível está sendo dado ao irmão do Rodrigo, que já está lá. Agora, para procurar com um helicóptero é preciso o envolvimento dos dois países e, até agora, não temos nada a esse respeito", informou o secretário Fábio Rocha Frederico.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG