Gato seria transportado por um avião da Gol, mas escapou de sua gaiola. Dono permanece "acampado" em aeroporto de Brasília

O físico Maicon Saul Faria, da Universidade de Campinas (SP), perdeu seu gato de estimação Esquilo nesta semana, no Aeroporto de Brasília, quando voltava de férias do Tocantins e seguia para Campinas. O animal seria transportado por um avião da Gol, mas escapou de sua gaiola e fugiu na hora da conexão do voo.

Em nota, a Gol informou que "está mobilizada para levantar os detalhes sobre o ocorrido e tomar as devidas providências". A empresa afirmou ainda que presta o atendimento necessário ao cliente. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que sua equipe no aeroporto de Brasília também está auxiliando nas buscas pelo gato.

Acampado no aeroporto

Maicon cancelou todos os compromissos e resolveu "acampar" no Aeroporto de Brasília até achar Esquilo. Desde a última segunda-feira, com a ajuda de funcionários da Gol Linhas Aéreas, o físico não sai do aeroporto, a não ser à noite, para dormir num hotel da cidade, providenciado pela companhia. Ele tem usado cartazes de "Procura-se" com nome e foto do gato na busca, que para ele é como um "membro inseparável da família".

Sargento Paulo Roberto da Silva entrega Pinpoo à dona Nair Flores
Agência RBS
Sargento Paulo Roberto da Silva entrega Pinpoo à dona Nair Flores

Cachorro recuperado

Em março deste ano, a aposentada Nair Flores perdeu seu cachorro após enviá-lo pelo serviço de cargas da Gol de Porto Alegre para Vitória. "Pinpoo", como era chamado o animal, foi encontrado duas semanas depois por policiais do Aeroporto Salgado Filho, na capital gaúcha. A assessoria da empresa informou que o acidente aconteceu porque "Pinpoo" escapou da caixa na qual seria transportado.

Com AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.